Semeando a pedagogia feminista

Para alimentar o fogo das revoluções necessárias, SOS Corpo promove conferência aberta com Claudia Korol, educadora popular argentina sobre experiências em formação feminista e desafios atuais para o movimento de mulheres na América Latina

Berço de um movimento NiUnaMenos que se espalhou pela América Latina, a Argentina expressa uma força feminista potente na atualidade e também historicamente. Desde a ditadura militar dos anos 60 e 70, quando milhares de pessoas foram torturadas e mortas, as mães e avós de pessoas desaparecidas protestaram em caminhadas na Praça de Maio reivindicando o paradeiro de seus filhos/as. Elas formaram uma grande voz para a queda dos militares ao denunciar os abusos de direitos humanos cometidos. Até hoje, essas mulheres se organizam nos movimentos Mães da Praça de Maio e Avós da Praça de Maio.

A atual coordenadora da equipe de educação popular da Universidade Popular Mães da Praça de Maio, a argentina Claudia Korol, viveu de perto a realidade das ditaduras na América Latina. Na década de 80, como militante estudantil, participou das brigadas juvenis de solidariedade com a Nicarágua e Chile. Militante, ativista e feminista, ela é educadora popular e membra da organização Pañuelos en Rebeldia, coletivo que trabalha com formação a partir da pedagogia feminista, decolonial e anticapitalista.

Convidada do SOS Corpo para ministrar o mini-curso Caleidoscópio sobre pedagogia feminista, Claudia Korol irá compartilhar, nas tardes do dia 26 e 27 de fevereiro, as lições aprendidas sobre educação popular, educação política feminista e iniciativas de ação participativa. Ela também irá conversar sobre o momento atual do feminismo na Argentina e como alimentar o fogo das revoluções necessárias na noite do dia 26, no Centro Cultural Feminista do SOS Corpo a partir das 19 horas. A conferência será transmitida ao vivo 

Conferência aberta com Claudia Korol 

O feminismo na Argentina: organização e resistência nas ruas
https://www.facebook.com/events/2062622043979378/
Quando? Segunda-feira, 26 de fevereiro, 19h às 21h
Onde? Centro Cultural Feminista SOS Corpo
Assista Online: Universidade Livre Feminista