Brasil

Preguntas generales sobre el CMS

Alerta Feminista

▇ ALERTA FEMINISTA ▇

Uma chamada-alerta a todas e todos resistentes  para a construção de ações de enfrentamento coletivo, auto-organizadas e articuladas contra a bancada racista, machista, fundamentalista e violadora de direitos neste Congresso Nacional.

Listamos aqui os ataques perversos e anti-democrático à autonomia das mulheres. #alertafeminista

O que é o popular do feminismo brasileiro?

Debates políticos e teóricos bastante difundidos no Brasil em geral enxergam o feminismo como um movimento composto por mulheres de classe média, brancas e com formação universitária. Por perceber outra realidade, a educadora Carmen Silva decidiu investigar como as mulheres de classes populares participam do movimento e como se sentem em relação a esta participação. Suas questões conformaram uma pesquisa que realizou junto a integrantes do movimento, num processo que se vinculou a estudos na pós-graduação de Sociologia da Universidade Federal de Pernambuco.

Leer más: O que é o popular do feminismo brasileiro?

Movimento feminista e academia articulados no Brasil

Até agora são sete mil pessoas inscritas para o Seminário Fazendo Gênero, organizado pelo Instituto de Estudos de Gênero (IEG) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que está em sua 11ª edição e este ano será realizado juntamente com o 13ª Women’s Worlds Congress (Congresso Mundo de Mulheres), um seminário internacional que acontecerá pela primeira vez na América do Sul. 

Leer más: Movimento feminista e academia articulados no Brasil

Lançamento do livro no Recife: Feminismo no Exílio

Ainda é um gesto de rebeldia para as mulheres afirmarem-se como sujeitas da história. Existe uma figura clássica do homem combatente, do militante herói e, enquanto eles são enaltecidos, pouco se fala que já existiam feministas nos tempos de ditadura militar. A história que Contamos é a das brasileiras militantes de esquerda que se exilaram em Paris durante o período das ditaduras na América Latina. No exílio europeu, reunidas em pequenos grupos de autorreflexão, essas mulheres organizaram-se através de reuniões semanais, assembleias mensais, conferências e encontros. Escreveram, publicaram e incomodaram com as primeiras ações internacionais contra as ditaduras e pela libertação das mulheres.

Leer más: Lançamento do livro no Recife: Feminismo no Exílio

Información adicional